Após anos de cansaço extremo, mulher descobre que sofria por falta de uma vitamina; saiba qual – Notícias



Carly Minsky, hoje, tem 33 anos, está muito bem de saúde e curte a vida com a pequena Debbie, sua sobrinha, e os pets que vivem com ela. Só que não foi sempre assim, não. Durante quase sete anos da vida dela, a jornalista sofreu de um cansaço tão grande que não conseguia nem andar direito. 


Tudo começou aos 20 e poucos anos, quando a inglesa decidiu que se tornaria vegetariana. Ela deixou de comer carne de qualquer animal e a alimentação se restringiu a vegetais, leite e derivados. 


O que não significa um problema, já que existem milhões de vegetarianos no mundo e muitos são saudáveis.


No entanto, a decisão de parar de comer proteína animal tem de vir acompanhada de atendimento médico e nutricional frequentes, uma vez que muitas das vitaminas e dos nutrientes que precisamos vêm desse tipo de comida. 


Carly não se preocupou com a reposição das substâncias que mantêm o corpo em pleno funcionamento. No início, ela se sentia ótima com o novo estilo de vida, só que, após um ano, tudo mudou.


“Comecei a me sentir muito cansada. Não era só cansaço, era uma fadiga extrema”, contou a jornalista ao jornal britânico Daily Mail.


Ela não deu atenção ao problema e ficou assim por mais seis anos, engordou e por algum tempo não conseguia caminhar nem ficar de pé.



Só em 2020 a jovem procurou ajuda médica, pois estava preocupada com problemas na tireoide, glândula responsável pela produção de hormônios no organismo. 


Carly fez vários exames de sangue e, assim que chegaram os resultados, foi chamada ao hospital. O médico contou que ela estava com índices baixíssimos de vitamina B12, causada pela dieta dela. 


“Meu médico disse que eu estava perigosamente no limite inferior da escala e precisava de injeções imediatas de vitamina B12”, lembrou ela ao jornal inglês.


Mesmo consumindo leite e derivados, ela não ingeria a quantidade certa desse nutriente.


De acordo com o Manual MSD de Diagnóstico e Tratamento, o organismo consegue acumular a vitamina B12 por um tempo, até que o problema fique sério.


“Ao contrário da maioria das vitaminas, a B12 é armazenada em quantidades substanciais, principalmente no fígado, até ser necessária ao organismo. Se uma pessoa parar de consumir a vitamina, os estoques no organismo geralmente levam entre três e cinco anos para se esgotar”, explica o guia.


Carly ficou assustada e não imaginava que a falta de proteína animal poderia fazer tão mal.


“Foi um grande choque. Eu não tinha ideia de que estava tão doente. Recebi injeção de vitamina B12 por dois meses antes de começar a me sentir melhor. Obviamente, ainda tomo comprimidos de vitamina B12 diariamente.”


O corpo não é capaz de produzir a vitamina B12 e ela é encontrada principalmente em produtos de origem animal e lácteos — carne, peixe, ovo, leite e queijo, por exemplo. Entre as funções do nutriente estão a saúde do cérebro e a produção de glóbulos vermelhos.


A deficiência da vitamina B12 pode causar anemia — caracterizada pelo baixo nível de ferro no sangue, cansaço, palpitações, falta de ar, problemas nervosos e de saúde mental. Em casos extremos, a falta pode ser associada ao declínio da visão, doenças cardíacas, comprometimento cognitivo, demência, derrame e psicose.


A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda o consumo diário médio de 2,4 microgramas (mcg) de vitamina B12 para os adultos. Por exemplo, um ovo tem aproximadamente 1,1 mcg do nutriente; já 100 gramas de frango tem 0,3 mcg.


Mesmo com a necessidade de repor a vitamina B12 diariamente, Carly não para de comemorar a nova vida. “Foi como se minha energia tivesse sido ligada novamente”, disse ela.


Conheça dez curiosidades sobre vitaminas e minerais que podem ajudar (ou não) a sua saúde




Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *