Deltan Dallagnol se filia ao Partido Novo


O ex-deputado federal Deltan Dallagnol é o mais novo membro do Partido Novo. Ele anunciou a filiação à legenda na manhã deste sábado, 30.

Com a notícia, Dallagnol deixa o quadro de filiados do Podemos, partido pelo qual estreou na política no ano passado. Na eleição de 2022, ele foi o candidato a deputado federal mais bem votado do Paraná. Recebeu 344,9 mil votos.

Apesar da votação expressiva, Dallagnol, ex-procurador da República e ex-chefe da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, exerceu mandato parlamentar por poucos meses. Na noite de 16 de maio, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou, por unanimidade, o mandato dele como deputado federal.

Leia mais:

De acordo com o entendimento do relator do caso movido pelo PT e outros partidos da esquerda contra Dallagnol no TSE, ministro Benedito Gonçalves, o ex-chefe da Lava Jato tentou burlar a Justiça Eleitoral ao deixar o Ministério Público durante fase em que respondia a processos que poderiam, eventualmente, deixá-lo inelegível.

Derrotado no TSE, Dallagnol desistiu de brigar judicialmente na tentativa de voltar a ocupar uma cadeira na Câmara dos Deputados ainda na atual legislatura. “A Justiça não vence no STF”, disse ele, ao anunciar, na semana passada, que não iriar acionar o Supremo Tribunal Federal nesse assunto.

Partido Novo comemora filiação de Deltan Dallagnol

Deltan Dallagnol
Deltan Dallagnol durante discurso na tribuna da Câmara dos Deputados | Foto: Divulgação/Agência Câmara

Ao anunciar a filiação de Deltan Dallagnol, a direção do Partido Novo comemorou. Por meio de postagem no Instagram, a legenda o definiu como “reforço importante”.

“Deltan Dallagnol comandou a maior operação de combate à corrupção da história”, afirma a equipe do Novo, em postagem no Instagram. “E conseguiu um feito inédito no Brasil: colocar políticos e poderosos atrás das grades.”

Ao anunciar a filiação de Dallagnol, o Novo apresentou uma nova versão do slide de PowerPoint de que, segundo o então procurador, indicou o hoje presidente Luiz Inácio Lula da Silva como responsável de envolvimento de esquema de corrupção.

Na nova versão do material, é o próprio partido quem aparece como personagem central para questões como defesa da liberdade de expressão, em favor da liberdade religiosa e contra o aumento de impostos.

novo ppt
Partido Novo exibiu slide no dia em que apresentou Deltan Dallagnol como mais novo filiado | Foto: Reprodução/Novo

Apesar de ser definido como “reforço importante”, Dallagnol não poderá disputar as próximas eleições pelo Novo. Pelo entendimento do TSE, que o enquadrou na Lei da Ficha Limpa, ele está inelegível até 2029.

Leia também: “Pecadores vingativos”, artigo de Augusto Nunes publicado na Edição 166 da Revista Oeste





Source link