Eleições na Argentina: votação é encerrada


O primeiro turno das eleições gerais da Argentina chegou ao fim. As urnas foram fechadas às 18 horas deste domingo, 22.

+ Leia as últimas notícias de Mundo no site da Revista Oeste

Entre outros postos, incluindo deputados e senadores, o eleitorado votou para presidente. Para o comando da Casa Rosada, cinco candidatos estavam na disputa: Javier Milei (La Libertad Avanza), Sergio Massa (Unión por la Patria), Patricia Bullrich (Juntos por el Cambio), Juan Schiaretti (Hacemos por Nuestro País) e Myriam Bregman (Frente de Izquierda).

De acordo com os institutos de pesquisa, Milei, Massa e Bullrich brigam pelas duas vagas num eventual segundo turno, a ser realizado em novembro. Caso um dos candidatos alcance mais de 40% dos votos válidos e abra diferença superior a dez pontos percentuais para o segundo colocado, ele será eleito diretamente.

Leia mais:

Nas prévias realizadas em agosto, Milei, deputado liberal, venceu a concorrência. Na véspera deste primeiro turno, a campanha dele denunciou o risco de fraude eleitoral. Conforme registrou Oeste, ele foi cercado por apoiadores e jornalistas ao votar na tarde deste domingo, na capital Buenos Aires.

A disputa presidencial servirá para a sucessão do peronista — e esquerdista — Alberto Fernández. Com a inflação do país superando a barreira dos 100% ao ano e com 40% da população na pobreza, ele nem tentou a reeleição. Ministro da Economia desde o ano passado, Massa representa a base governista na eleição.

Com a crise econômica, a própria cúpula peronista chega rachada ao pleito. Atual vice-presidente, Cristina Kirchner tentou se desvencilhar do governo. Ao votar, ela afirmou que quaisquer responsabilidades pelos rumos do país teriam de ser assumidas somente pelo presidente, ou seja, Fernández. Na reta final da campanha, nem Cristina e nem Fernández compareceram a eventos em prol de Massa.

Abstenções elevadas nas eleições da Argentina

A campanha de do candidato liberal apresentou uma denúncia formal sobre o risco de fraudes nas eleições deste domingo na Argentina
Eleitores argentinos: encontro com as urnas neste domingo, 22 | Foto: Reprodução/Redes sociais

De acordo com o site do jornal Clarín, as abstenções foram elevadas neste primeiro turno das eleições gerais. Conforme o veículo, a Justiça Eleitoral já teria informado que 74% do eleitorado votou neste domingo. Percentual que, a saber, significa que 9 milhões de pessoas aptas a participar do processo resolveram não votar.

Ao fim da votação, a Justiça Eleitoral da Argentina prometeu divulgar os primeiros números da apuração por volta das 22 horas. O resultado final, porém, não tem, por ora, uma perspectiva de horário de divulgação.

Leia também: “Voto dos jovens será decisivo nas eleições da Argentina”, reportagem de Carlo Cauti, enviado especial de Oeste a Buenos Aires



Source link