Estados Unidos atacam dois alvos na Síria


Os Estados Unidos fizeram ataques contra dois alvos no leste da Síria nesta quinta-feira, 26, de acordo com o Pentágono. Em nota, o Ministério da Defesa norte-americana informou que os bombardeios foram ordenados pelo presidente Joe Biden.

O governo dos Estados Unidos disse que realizou os bombardeios em resposta a uma onda de ataques que as tropas norte-americanas sofreram nos últimos dias.

“Esses ataques precisos de autodefesa são uma resposta a uma série de ataques, em sua maioria malsucedidos no Iraque e na Síria, por grupos de milícias apoiados pelo Irã, que começaram em 17 de outubro”, disse o secretário de Defesa norte-americano, Lloyd Austin.

Envolvimento do Irã

Segundo o Pentágono, os alvos atacados na Síria têm ligação com grupos apoiados pelo Irã e pelo grupo terrorista Exército dos Guardiães da Revolução Islâmica.

A Defesa norte-americana também informou que nos últimos dias, bases dos Estados Unidos foram atacadas, ao menos, 12 vezes no Iraque e 4 vezes na Síria por forças apoiadas pelo Irã.

Pentagono
Segundo o Pentágono (foto), bases dos Estados Unidos sofreram, pelo menos, 12 ataques na Síria e no Iraque nos últimos dias | Foto: Reprodução/ Wikipedia

Recado dos Estados Unidos

O governo dos Estados Unidos também afirmou que o país irá adotar medidas adicionais se os ataques continuarem.

“Estes ataques apoiados pelo Irã contra militares dos Estados Unidos são inaceitáveis e devem parar. Se os ataques continuarem, não hesitaremos em tomar outras medidas necessárias para proteger o nosso povo”, disse Austin no comunicado.

Os bombardeios acontecem em meio ao conflito entre Israel e o Hamas, aumentando as tensões no Oriente Médio. O governo norte-americano teme que instalações dos Estados Unidos na região possam se tornar alvos diante do conflito.

Atualmente, os Estados Unidos mantêm mais de 3 mil soldados na Síria e no Iraque. O objetivo é tentar impedir o ressurgimento do Estado Islâmico.

Há uma preocupação crescente de que a guerra entre Israel e Hamas possa se espalhar pelo Oriente Médio e transformar as tropas dos Estados Unidos em bases na região em alvos.



Source link