Estados Unidos condenam ataque de ‘terroristas do Hamas’ a Israel e oferecem ajuda – Notícias



Os Estados Unidos condenaram o ataque dos “terroristas do Hamas” contra Israel neste sábado (7), informou a Casa Branca em um comunicado.


“Os Estados Unidos condenam inequivocamente os ataques injustificados dos terroristas do Hamas contra civis israelenses”, disse a porta-voz do Conselho de Segurança Nacional, Adrienne Watson, acrescentando que “nunca há justificativa para o terrorismo”.


O assessor de segurança nacional, Jake Sullivan, conversou com o assessor de segurança nacional de Israel, Tzachi Hanegbi, e eles permanecerão em estreito contato, segundo o comunicado.


“Apoiamos firmemente o governo e o povo de Israel e expressamos nossas condolências pelas vidas israelenses perdidas nesses ataques”, acrescentou Watson.


• Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp

• Compartilhe esta notícia no Telegram


Israel e Gaza estão novamente em guerra, após o lançamento hoje de uma ofensiva-surpresa pelo grupo islâmico palestino Hamas, que disparou milhares de foguetes e infiltrou combatentes por terra, mar e ar, com um saldo até o momento de mais de 40 mortos e 740 feridos.


O Pentágono reafirmou o compromisso “inquebrantável” dos Estados Unidos com o direito de Israel se defender e prometeu garantir que seu aliado-chave tenha os meios para fazê-lo.


“Nosso compromisso com o direito de Israel se defender continua inquebrantável”, disse o secretário de Defesa, Lloyd Austin, em um comunicado, e acrescentou que trabalhará “para assegurar que Israel tenha o que for necessário para se defender e proteger os civis da violência e do terrorismo indiscriminados.”


O enviado da ONU para o processo de paz no Oriente Médio, Tor Wennesland, condenou veementemente os “ataques atrozes” do grupo extremista palestino contra Israel e instou a um cessar-fogo imediato.


“Este é um precipício perigoso, e peço a todos que se afastem da beira do abismo”, declarou, em comunicado, acrescentando que está “em estreito contato com todas as partes” para pedir especialmente que “protejam os civis”.


O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, também se manifestou. 


“Estou chocado com os ataques desta manhã realizados por terroristas do Hamas contra cidadãos israelenses. Israel tem o direito absoluto de se defender. Estamos em contato com as autoridades israelenses, e os cidadãos britânicos em Israel devem seguir o conselho de viagem”, escreveu em uma rede social. 


Já o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, expressou a solidariedade do bloco a Israel.


“Condeno veementemente os ataques indiscriminados lançados contra Israel e seu povo nesta manhã, infligindo terror e violência contra cidadãos inocentes. Meus pensamentos estão com todas as vítimas. A União Europeia demonstra solidariedade com o povo israelense neste momento horrível.”


Veja fotos do confronto entre Israel e milicianos do Hamas




Source link