Fala de Infantino sobre discriminação gera repercussão às vésperas da Copa do Mundo; veja


Às vésperas da Copa do Mundo de 2022, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, deu uma declaração polêmica em uma entrevista coletiva. A autoridade afirmou que hoje se sente “catari, árabe, africano. gay. deficiente e como um trabalhador imigrante”. A fala não repercutiu bem.

Nas redes sociais, diversas pessoas criticaram o mandatário, que ainda afirmou saber como é ser discriminado, sofrer bullying e ser estrangeiro, já que “na escola sofria por ter cabelo vermelho, porque era italiano e não falava um bom alemão”.

“O Infantino dizer que também sofreu bullying por ser ruivo, em comparação com a discriminação que as pessoas sofrem no Catar, ele tá de sacanagem”, escreveu um internauta brasileiro no Twitter.

“Infantino acaba de comparar a xenofobia, o racismo e a discriminação por orientação sexual com ‘ter sofrido bullying por ser ruivo'”, comentou um venezuelano.

A Copa do Mundo do Catar começa neste domingo, às 13 horas (de Brasília), com a partida entre Catar e Equador, no estádio Al Bayt. A Seleção Brasileira estreia na quinta-feira, contra a Sérvia, às 16 horas, no Estádio Lusail.

Veja alguns comentários sobre a fala de Infantino:

Deixe seu comentário





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *