FDA anula autorização de vacinas originais contra a covid nos Estados Unidos

[ad_1]

A agência dirigente de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos, nomeada Food and Drug Administration (FDA), anulou a autorização que permite o uso das antigas vacinas monovalentes contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech e da Moderna no país, que estavam sendo aplicadas desde dezembro de 2021. Agora só será permitido a utilização das vacinas bivalentes dos mesmos agentes. 

As informações foram divulgadas pela FDA, nesta terça-feira (18), “Essa ação inclui autorizar o uso das atuais vacinas bivalentes (cepas original e Ômicron BA.4/BA.5) para todas as doses administradas a indivíduos a partir de 6 meses de idade, inclusive para dose ou doses adicionais para determinadas populações. As vacinas monovalentes da Moderna e da Pfizer-BioNTech contra a Covid-19 não estão mais autorizadas para uso nos Estados Unidos”, declarou em nota. O governo recomendou o reforço das vacinas bivalentes a toda população que já tomou as doses da monovalente. 


FDA.Jason Reed / REUTERS, FILE/ Reprodução


A resolução foi dada, em busca de facilitar o método de vacinação, visto que, segundo os laboratórios, duas doses iniciais das bivalentes da Pfizer/BioNTech e da Moderna podem ser utilizadas como principal método de imunização. A descontinuidade da antiga dose, não deve a eficácia ou segurança às vacinas monovalentes. Os órgãos responsáveis já sucediam a nova dose, mas antes era usada apenas como reforço. 

Idosos e imunocomprometidos (pessoas com doenças inflamatórias imunomediadas), poderão receber uma segunda dose da vacina bivalente, que servirá como reforço. Essa segunda dose, deverá ser aplicada no período de dois meses, após a primeira dose da vacina. 

As diferenças das vacinas monovalentes e bivalentes

As vacinas monovalente foram produzidas contra o vírus da covid – 19, são o início do esquema vacinal, ou seja, as duas primeiras doses da vacina, com a aplicação do reforço, ocorrem durante a vacinação monovalente. 

As vacinas bivalentes, também contra a covid – 19, trazem em sua formulação a cepa original e a variante ômicron BA.4/BA.5. 

Foto destaque: Vacina da covid-19/Agência Brasil/Reprodução



[ad_2]

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *