Futuro ministro argentino ficou famoso ao defender ex-empresário de Maradona – Notícias

[ad_1]


Um dos primeiros nomes anunciados por Javier Milei para compor seu gabinete foi o do advogado Mariano Cúneo Libarona, uma figura bastante conhecida dos argentinos, que nos anos 1990 defendeu Guillermo Cóppola, então empresário do jogador Diego Maradona.


Cóppola foi preso em circustâncias um tanto quanto inusitadas: durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão, a polícia argentina encontrou 406 gramas de cocaína em um vaso na residência do empresário.


Na época, Libarona tinha 35 anos e começou a aparecer com frequência nos programas de televisão da Argentina, comentando as questões judiciais de seu cliente. O fato de ele ter conseguido inocentar o empresário também o transformou em celebridade.


Após três meses de prisão, Guillermo Cóppola foi libertado, e os policiais, o juiz e o secretário do juiz encarregado da investigação foram presos — o caso teria sido uma armação contra o ex-empresário de Maradona.


Caso AMIA


No fim da década de 90, Libarona foi preso durante um mês por ordem do juiz Norberto Oyarbide. O advogado foi acusado de coação agravada e ocultação no caso que analisava o roubo de um vídeo do gabinete do juiz Juan José Galeano, que investigava o atentado terrorista à Amia (Associação Mutual Israelita Argentina).


O atentado ocorreu em Buenos Aires, em 18 de julho de 1994, matou 85 pessoas e feriu centenas. Anos mais tarde, foi confirmado que o Hezbollah, com o apoio do Irã, financiou o crime, que até hoje é o atentado terrorista mais mortal da história da Argentina.


Cúneo Libarona representou dois policiais acusados do roubo, que foram finalmente absolvidos, e tudo foi declarado nulo.


Ministro


A escolha de Mariano Cúneo Libarona foi revelada por Javier Milei em suas primeiras entrevistas como presidente eleito, nesta segunda-feira (20). Milei e Libarona, hoje com 62 anos, se conheceram há cerca de dez anos, quando trabalharam juntos no conglomerado América, do empresário milionário Eduardo Eurnekian.


Cúneo Libarona disse recentemente, em entrevista ao periódico argentino Clarín, que Milei lhe confiou a redação de um projeto para dar autonomia financeira ao Supremo Tribunal Federal do país.

[ad_2]

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *