Gás natural terá redução de preços em SC a partir de 2023


Também está previsto aumento de capacidade do Gasoduto Bolívia-Brasil

A Companhia de Gás de Santa Catarina (SCGás) informou que a perspectiva é de redução do preço do gás natural para o início de 2023. Além disso, os novos contratos garantem aumento de capacidade alocada no Gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol). “Esses avanços reafirmam a segurança de abastecimento do insumo, que, hoje, atende mais de 21 mil consumidores, dentre eles, indústrias, comércios, postos e residências catarinenses, diz o comunicado da empresa. De acordo com o diretor-presidente da SCGás, Willian Lehmkuhl, a nova condição de suprimento com a Petrobras terá condições mais favoráveis. “Temos certeza de que, a partir de janeiro [de 2023], o preço será decrescente, e isso já está contratado”, revelou.

Os contratos para a aquisição do gás natural pela SCGÁS seguem um regramento que leva em consideração as variações de cotação do petróleo tipo Brent e do câmbio. Para esse ano, o custo de aquisição de um dos contratos está fixado a 17% do Brent. Já em janeiro de 2023, a previsão é que haja uma queda para 14%, que precede um percentual de 11% do Brent para 2024.

Além dessa perspectiva, a companhia concluiu a contratação de capacidade firme de saída de gás natural, resultante da chamada pública 03/2021 (CP03), da Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG). Por meio da ampliação da Estação de Compressão de Biguaçu, na Grande Florianópolis, haverá um aumento na pressão do gás, o que eleva o volume de entrega do insumo. O objetivo é incrementar a capacidade em 77% para o trecho sul do Gasbol. A TBG apresentou à Agência Nacional de Petróleo (ANP) e aos participantes da CP03 uma proposta técnica que prevê entrega de capacidade adicional no trecho sul do gasoduto a partir de 1° de janeiro de 2024.

Com investimento recorde de R$ 665 milhões, Santa Catarina ganhará novos 664 quilômetros de rede de distribuição de gás natural até 2026. Já para este ano, chegará a um total acumulado de 1.445 quilômetros de redes. Até 2026, a expectativa é de que 87 municípios catarinenses tenham acesso à fonte de energia mais limpa, que auxilia na transição para energias renováveis. Esse é o maior pacote de investimentos da história da SCGÁS, concessionária responsável pela distribuição do insumo no estado.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *