Haddad taxa de juros
Em jantar com empresários, Haddad disse que a taxa de juros no atual patamar “não tem explicação”| Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, voltou a criticar a taxa de juros em vigor no país durante um jantar com empresários na noite desta quarta (16), organizado pelo grupo Esfera Brasil.

De acordo com ele, a “taxa de juro real
(descontada a inflação) de 8% no Brasil não tem explicação”, segundo relatado
pelo Estadão.

“Todo mundo tá com meta de inflação de 2% a 3%,
mas com juros negativos. Quem tem juros positivos, tem juros que são metade do
Brasil. 8% de taxa de juro real não tem explicação. Tínhamos que fortalecer
mais o CMN (Conselho Monetário Nacional)”, disse.

Um pouco mais cedo, durante um evento do banco BTG Pactual, Haddad também fez críticas à taxa de juros em mais de um momento de sua participação. Ele afirmou que o ministério e o Banco Central conversam “todo dia” e a comunicação “nunca deixou de existir, nem deixará”.

Haddad afirmou, ainda, que a autoridade monetária “se deixar levar por ruído”, em uma referência indireta às críticas feitas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas últimas semanas. “Não é esse o papel. Você tem que ir para o fundamento, tem que ver o que tá acontecendo de real, não pode tomar decisão com base numa fantasia momentânea, de um estresse, que pode acontecer”.