Homem é preso por gravar cadáver de britânica que desapareceu passeando com cachorro – Notícias



Curtis Arnold foi preso, na terça-feira (7), na Inglaterra, após postar um vídeo da polícia retirando de um rio o corpo de Nicola Bulley, mãe de duas filhas que desapareceu no mês passado após sair para passear com o cachorro.


O vídeo foi publicado no TikTok e o homem foi indiciado por comunicação maliciosa e ofensiva na internet, além de interferir nas investigações.


O cadáver foi encontrado a um quilômetro do local de onde desapareceu após 28 dias de buscas.


Desde o ocorrido, vários influencers têm aparecido nas proximidades do rio para produzir “conteúdo” sobre o caso.



Curtis utilizou suas redes para se defender, alegando que não tinha cometido nenhum crime. Ele conta que pagou uma fiança e que está livre até junho, quando será julgado. As condições para sua liberdade envolvem não fazer mais postagens sobre o caso.


Em vídeo postado no YouTube, Arnold evitou mostrar seu rosto e falou da situação sem mencionar o nome de Nicola e faz critica a postura das autoridades.


“Achei a abordagem muito dura”, diz ele, sobre o momento que os oficiais chegaram em sua casa, “Ainda tenho marcas nas mãos por causa das algemas. Eles apertaram demais. Fora que a minha avó ficou desesperada com a situação, eles não precisavam ter feito assim, era só bater na porta ou me convidar para ir até a delegacia”.





A prisão de Curtis dividiu opiniões na internet. Enquanto alguns acham que o homem deve ser penalizado pela exposição que fez, outros defendem que ele estava apenas espalhando notícias, e mostrando o que o povo “realmente queria ver”.


O homem afirma que está sofrendo censura e que sempre compartilhará o que julgar necessário em seus perfis.


Ainda não se sabe ao certo como Nicola morreu, mas a polícia especula que tenha sido um afogamento acidental.


*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Marques 







Para mostrar força e assustar EUA e Coreia do Sul, Kim Jong-un divulga fotos de lançamento de mísseis










Source link