Idosa que teve a morte decretada é constatada como viva em funerária – Notícias



Uma idosa de 90 anos dada como morta no Hospital San Juan de Dios, em Saragoça, no nordeste da Espanha, foi constatada como viva em uma funerária horas depois que sua morte tinha sido confirmada. Um tanatoprático, profissional responsável por conservar, higienizar e restaurar a aparência de um cadáver para o enterro, detectou um pulso leve e chamou uma ambulância.


A idosa voltou para o hospital, mas acabou morrendo naquele mesmo dia. No início da noite, os médicos voltaram a declarar a morte dela.



Em nota, o hospital afirmou que funcionários do serviço de emergência levaram a idosa de volta ao centro de saúde “em situação de coma não reativo” (o que implica a ausência de qualquer resposta motora ou vegetativa a estímulos). O estabelecimento disse, ainda, que “o pessoal do hospital acompanhou a família em todos os momentos” e que foi aberta uma investigação interna para apurar os fatos.


• Compartilhe esta notícia no WhatsApp

• Compartilhe esta notícia no Telegram


Segundo o jornal local ABC Aragão, a família da idosa denunciou a situação às autoridades, e a polícia também está investigando o caso. O objetivo é descobrir se houve “negligência médica” e se a transferência da idosa agravou o estado de saúde dela.



Embora seja excepcional, casos como estes são “relativamente frequentes” em pacientes gravemente doentes. De acordo com o centro de saúde ao jornal local Heraldo de Aragón, em algumas ocasiões, o corpo faz o coração voltar a bater, embora o pulso indique que a pessoa ainda está viva.



Source link