Kepler Weber fecha 2022 com receita recorde de R$ 1,8 bilhão


A Kepler Weber é a 152ª maior empresa da região e também a 66ª maior do Rio Grande do Sul, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL

A Kepler Weber fechou o ano de 2022 com recorde de receita líquida, atingindo R$ 1,8 bilhão. Em relação ao ano anterior, houve um salto de 48,1%, ante o resultado de R$ 1,2 bilhão apurado em 2021. No quarto trimestre de 2022, a receita líquida foi 20,4% maior que o registrado no último trimestre de 2021, passando de R$ 416,9 milhões para R$ 502 milhões, o maior patamar para quartos trimestres da história (veja os principais indicadores na tabela ao final desta reportagem). “Além do aumento substancial das receitas, obtivemos margens operacionais em patamares exuberantes, o que nos permitiu a manutenção do retorno sobre o capital investido em nível muito atrativo”, destaca o relatório anual da companhia.

Na mensagem ao mercado, a companhia ainda destaca os “movimentos estratégicos” para ampliar a oportunidades de negócios, e cita o lançamento do Fundo de Investimento nas Cadeias Produtivas Agroindustriais (Fiagro), estruturado a partir de uma parceria entre o BTG Asset e o BNDES. Ao todo, o fundo disponibiliza R$ 300 milhões para financiar tanto equipamentos Kepler Weber quanto a infraestrutura do cliente, com prazo de dez anos para pagar.

O setor de pós-colheita respondeu por 66,5% da receita no quarto trimestre, totalizando R$ 333,8 milhões, um crescimento de 4,4% em comparação com igual período de 2021. A Kepler Weber diz que o avanço das vendas, especialmente em Estados como Goiás, Maranhão, Tocantins, Piauí e Mato Grosso, se deu em função da “carteira construída ao longo do ano, através de movimentos assertivos de acesso ao mercado”. A companhia cita a abertura de dois novos Centros de Distribuição no norte do país, “diferencial competitivo na venda de projetos de pós-colheita dentro desta região, uma vez que os clientes que estão investindo sabem que estarão bem assistidos na parte de peças e serviços em períodos de safra”.

O balanço informa a entrega de um projeto de grande porte para indústria de etanol de milho, em Dourados (MS). Há também vendas realizadas no último trimestre e que serão faturadas nos próximos meses. “Dentre elas, destacamos a ampliação de uma unidade de esmagamento de soja para produção de óleo, localizada em Goiás, que representa o total de R$ 21 milhões”.

A Kepler Weber é a 152ª maior empresa da região e também a 66ª maior do Rio Grande do Sul, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL, publicado pelo Grupo AMANHÃ com o apoio técnico da PwC. Leia o anuário completo clicando aqui, mediante pequeno cadastro.



Source link