Ministério da Saúde deixou vencer quase 40 milhões de vacinas contra Covid-19


Nesta terça-feira, 14, o governo federal anunciou que a gestão do Ministério da Saúde na época em que Jair Bolsonaro (PL) foi o presidente deixou vencer 38,9 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19. De acordo com a pasta da Saúde, o governo anterior negou informações a respeito do estoque e incluindo o quantitativo perdido em 2023, mais de 33 milhões de doses foram encaminhadas para a incineração. As informações são da “Band”

A pasta informa que o prejuízo para os cofres públicos é de R$ 2 bilhões. Conforme o Ministério da Saúde, nos próximos 90 dias, mais de 5 milhões de doses vão vencer e outras 15 milhões vão ter o prazo de validade expirado em 180 dias. Com o objetivo de evitar novos desperdícios, a pasta informou que busca uma solução com secretários estaduais e municipais.


Post sobre a informação. (Reprodução/Twitter @portaldaband)


“O Ministério da Saúde buscou uma solução pactuada com o conselho de secretários estaduais e municipais de Saúde, para um esforço conjunto, para evitar novos desperdícios”, afirmou a pasta. “Outras ações também estão sendo pactuadas dentro do Movimento Nacional pela Vacinação”.

Além disso, importante citar que o governo atual, do presidente Luíz Inácio Lula da Silva (PT), ao assumir, se deparou com mais de 27 milhões de doses sem tempo hábil para serem utilizadas, no entanto, ao contabilizar o quantitativo perdido em 2023, o número saltou para 38,9 milhões desde o ano de 2021. 

Conforme detalhado pela “Revista Oeste”, o governo de Lula justifica o desperdício ao colocar a culpa na equipe de transição, que não teria recebido informações sobre os estoques e validade de imunizantes. 


Post sobre a informação. (Reprodução/Twitter @revistaoeste)


Segundo a nota do ministério, em 2021 quase 2 milhões de doses de imunizantes venceram, por conta do prazo. Já em 2022, esse número chegou a 9,9 milhões de vacinas contra a doença pandêmica. 

Foto Destaque: Ministério da Saúde deixou vencer quase 40 milhões de vacinas contra Covid-19. Reprodução/Agência Brasil.





Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *