Ministro da Defesa Civil da Suécia se encontra com Alckmin e fala sobre produção de caças – Notícias

[ad_1]


Nesta quarta-feira (10), o ministro da Defesa Civil da Suécia, Carl-Oskar Bohlin, se reuniu com o vice-presidente do Brasil e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin (PSB). Eles falaram sobre soluções para a guerra na Ucrânia e sobre a cooperação aeronáutica entre os dois países.


• Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram


“Foi um prazer conhecer o VP [vice-presidente] Geraldo Alckmin. Brasil e Suécia têm uma amizade de longa data, muitos interesses em comum e importantes parcerias. Falamos sobre vários assuntos, inclusive o acordo UE-Mercosul, do qual a Suécia é grande apoiadora”, disse o ministro em declaração publicada em uma rede social da Embaixada da Suécia.




















A empresa sueca Saab e a brasileira Embraer inauguraram, na terça-feira (9), a instalação conjunta para montagem final, teste e avaliação da aeronave Gripen F-39, em Gavião Peixoto (SP). “O Brasil é o primeiro país da América do Sul a cooperar com a produção de caças suecos.  Esperamos expandir esta parceria para outros países e aumentar, também, a geração de empregos”, disse Bohlin.


O caça sueco foi comprado pelo governo federal em uma concorrência concluída na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), em 2013, destinada à substituição da frota de aeronaves de caça da Força Aérea Brasileira. O contrato firmado na época previu a produção de 36 aeronaves no país.


Na sede da Embraer em Gavião Peixoto, 15 unidades do caça serão produzidas por engenheiros e técnicos brasileiros, que passaram por treinamentos teóricos e práticos na sede da Saab. A previsão é que o último caça seja entregue em 2027.


Atualmente, quatro dos aviões já estão operando na Base Aérea de Anápolis (GO), e outros dois chegaram ao país na sexta-feira (5). Os caças Gripen F-39 são utilizados para a proteção do país e em missões de controle e reconhecimento do espaço aéreo, além de operações de ataque da Aeronáutica brasileira.


“A aquisição dos caças traz para a Força Aérea Brasileira, e em particular para o Brasil, um sentido mais amplo à aquisição de novos horizontes na capacidade de promover a defesa aérea compatível com as dimensões continentais desse país”, disse o ministro da Defesa, José Múcio Monteiro.


“Muito mais que a evolução dos meios de defesa aéreo, o advento do caça permite ao país um aumento significativo de sua capacidade operativa de aquisição de alvos de eficiência”, acrescentou.



[ad_2]

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *