Míssil teleguiado matou paramédico norte-americano na Ucrânia


Pete Reed, ex-fuzileiro naval dos EUA e paramédico, foi atacado por um míssil teleguiado russo na cidade ucraniana de Bakhmut. Reed estava com uma equipe de trabalhadores humanitários cuidando de um ucraniano ferido. Ele usava uma roupa camuflada estilo militar.

Não há informações se os russos sabiam que o grupo em Bakhmut era formado por trabalhadores humanitários, mas o comboio utilizados pelos voluntários tinha indicações internacionais que deveriam mostrar aos russos o tipo de veículos que estavam atingindo.

Um dos veículos estava marcado com uma cruz vermelha. O míssil antitanque guiado por laser é somente disparado quando um atirador vê e seleciona um alvo.

Pete Reed está parado ao lado da van branca. Ele está mais perto da van do que os outros trabalhadores humanitários.

O paramédico e os trabalhadores humanitários estavam ao lado de uma van branca, usada para transportar suprimentos, quando o míssil atingiu diretamente o veículo, causando a morte do médico.

Um voluntário que estava perto de Reed quando o míssil atingiu a van disse ao The Times que não havia unidades militares por perto. Um dos veículos no local estava claramente marcado como uma ambulância, disse ele.

Trabalhadores humanitários tratando de um civil ferido em Bakhmut, na Ucrânia, em 2 de fevereiro, um instante antes de um ataque com míssil.

Reed e sua equipe foram chamados pelas tropas ucranianas porque havia ali um civil machucado, precisando de atendimento. A rua estava sob bombardeios e ataque de mísseis quando a equipe foi vitimada.





Source link