o que é e como ocorre?


Saúde

Por Redação Minuto SaudávelPublicado em: 20/10/2023Última atualização: 20/10/2023

Por Redação Minuto Saudável

Publicado em: 20/10/2023Última atualização: 20/10/2023

Homem no sofá com sono e comendo e pizza e salgadinho.“Letargia Pós-Prandial” é o termo técnico que descreve a sonolência que frequentemente ocorre após as refeições, manifestando-se como uma sensação de cansaço e desejo de dormir.

A prática de tirar um cochilo após o almoço, conhecida como sesta ou siesta, é uma tradição de tempos antigos e tem suas raízes na cultura mediterrânea. Embora seja frequentemente associada à Espanha, essa prática também tem origens que remontam ao antigo Império Romano e está ligada ao ritmo natural da luz do dia.

A prática está intimamente ligada ao clima do Mediterrâneo. Nas regiões onde essa tradição é comum, como Espanha, Itália, Grécia e partes do Oriente Médio, as temperaturas podem ser extremamente altas durante as horas do meio-dia. Isso torna o ambiente desconfortável para atividades físicas ou até mesmo trabalho, incentivando uma pausa para descanso.

Porém, o sono noturno e o diurno não são equivalentes em termos de seus efeitos e funções no corpo. Embora ambos estejam associados ao descanso, eles desempenham papéis distintos no ciclo de sono-vigília e têm impactos diferentes na saúde e no bem-estar.

O sono noturno é caracterizado por ciclos completos de sono, que incluem várias fases, como o sono REM (Rapid Eye Movement) e o sono NREM (Non-Rapid Eye Movement). Essas fases têm funções específicas, como consolidação da memória, reparo celular e regulação do humor.

Uma noite completa  de sono pela noite é essencial para a saúde geral e o funcionamento adequado do corpo, enquanto um cochilo diurno pode oferecer um alívio temporário da sonolência e melhorar o estado de alerta.

É importante encontrar um equilíbrio entre os dois, garantindo que o sono noturno seja priorizado para obter os benefícios completos do descanso. Continue lendo o artigo para saber o que é a sonolência após as refeições e muito mais!

Índice:

  1. O que é a sonolência após as refeições?
  2. É normal?
  3. Quais alimentos é bom evitar?
  4. Como diminuir o sono

O que é a sonolência após as refeições?

O termo científico para sonolência após as refeições é “Letargia Pós-prandial”. Esse conceito refere-se à sensação de cansaço e vontade de dormir que muitas pessoas experimentam após comer. 

Relacionada ao processo de digestão e o fluxo sanguíneo pelo corpo, pois quando se consome uma refeição, especialmente uma refeição grande, o corpo entra em um estado de maior atividade digestiva. 

Isso requer um redirecionamento expressivo de energia para órgãos, como o estômago e o intestino, que precisam de um aumento no fornecimento de oxigênio e nutrientes para realizar a quebra dos alimentos e a absorção dos nutrientes.

Essa redistribuição do fluxo sanguíneo tem implicações para outras partes do corpo, incluindo o cérebro causando uma rápida e pequena redução do fluxo sanguíneo para o cérebro, que é responsável por funções cognitivas e alerta. 

Além do fluxo sanguíneo, outros fatores também podem desempenhar um papel na letargia  pós-prandial, como a liberação de hormônios digestivos, mudanças nos níveis de açúcar no sangue e a influência de substâncias químicas no cérebro, como a serotonina.

Se a sonolência após as refeições for excessivamente intensa ou interferir em suas atividades diárias, é sempre aconselhável consultar um profissional de saúde para garantir que não haja nenhuma causa subjacente.

Leia mais: Vitaminas para Cansaço com Menor Preço | CR 

É normal?

A sonolência após as refeições é um fenômeno relativamente comum, muitas pessoas experimentam essa sensação principalmente após refeições maiores ou mais ricas em carboidratos. 

Quando se consome esse tipo de refeição, o corpo direciona uma quantidade significativa de sangue para o sistema digestivo para auxiliar na quebra dos alimentos e na absorção de nutrientes. 

Toda essa redistribuição de sangue e energia pode temporariamente reduzir o fluxo sanguíneo para outras partes do corpo, incluindo o cérebro. Como resultado, é possível experimentar uma sensação de preguiça.

Somando o fato de certos alimentos contêm nutrientes que podem aumentar a produção de serotonina, que é um neurotransmissor associado ao relaxamento e ao sono. 

O triptofano, um aminoácido encontrado em muitos alimentos, é um precursor da serotonina e pode influenciar os níveis desse neurotransmissor no cérebro.

Algumas pessoas podem sentir isso mais intensamente do que outros, dependendo de fatores como a composição da refeição, a quantidade de alimentos consumida, o metabolismo individual e a qualidade do sono anterior.

Leia mais: Açúcar: quais os tipos e benefícios? Pode fazer mal? 

Quais alimentos é bom evitar?

Para reduzir a sonolência após as refeições, é recomendável evitar ou limitar certos tipos de alimentos que podem contribuir para flutuações nos níveis de açúcar no sangue e causar sensações de cansaço. Aqui estão alguns alimentos que você pode considerar evitar ou consumir com moderação:

Alimentos processados

Alimentos altamente processados, como fast foods, salgadinhos e alimentos pré-embalados, muitas vezes contêm açúcares adicionados, gordura trans e ingredientes pouco saudáveis que podem afetar negativamente os níveis de energia.

Refeições pesadas

Refeições muito ricas em gorduras, como frituras e alimentos ricos em gorduras saturadas, podem desacelerar a digestão.

Alimentos como doces, bolos, biscoitos, refrigerantes e outros produtos açucarados podem causar picos rápidos nos níveis de açúcar no sangue, seguidos por quedas abruptas, o que pode levar à sonolência.

Carboidratos em excesso

Consumir grandes quantidades de carboidrato refinados, como massas, pães brancos e arroz branco, pode levar a aumentos rápidos nos níveis de açúcar no sangue, seguidos por quedas.

Alimentos com alto índice glicêmico, como batatas instantâneas e cereais açucarados, podem causar aumentos rápidos nos níveis de açúcar no sangue.

Refeições calóricas

Quando se come uma refeição grande  em termos de caloria, o corpo direciona um aumento do fluxo sanguíneo para o sistema digestivo. Isso ocorre porque o corpo precisa fornecer nutrientes e oxigênio para as células envolvidas na digestão e absorção dos alimentos. 

Esse redirecionamento de sangue para o trato gastrointestinal pode levar a uma diminuição do fluxo sanguíneo para outras áreas do corpo, incluindo o cérebro.

Bebidas energéticas e café

Embora a cafeína possa fornecer um impulso inicial de energia e alerta, é importante consumi-la com moderação e considerar o momento em que é ingerida. 

Evitar o consumo excessivo de cafeína e evitar seu uso tarde demais durante o dia pode ajudar a minimizar os efeitos negativos sobre os níveis de energia e a qualidade do sono. 

Como em muitos aspectos da saúde, o equilíbrio é fundamental, e é aconselhável estar ciente de como a cafeína afeta individualmente o corpo e ajustar o consumo de acordo.

Álcool

Entre muitos efeitos que o álcool causa, está a capacidade do álcool de causar sonolência após as refeições, especialmente quando consumido em quantidades significativas. 

Esse fenômeno pode ser atribuído a várias razões interligadas, como ser um depressor do sistema nervoso central, aumentar a produção de serotonina e relaxamento muscular.

Leia mais: Artigos sobre Saúde do Intestino na área da Saúde | Minuto Saudável 

Como diminuir o sono após a refeição?

Mulher na cozinha com sono tomando café.
Como foi dito anteriormente, a quantidade de alimentos consumida pode ter um impacto significativo na forma como o corpo responde durante e após a digestão. Opte então por refeições menores e mais frequentes ao longo do dia em vez de refeições pesadas e abundantes. 

Escolha alimentos ricos em nutrientes, como frutas, vegetais, proteínas magras e grãos integrais, para manter níveis de energia mais estáveis.

Outras dicas que podem ajudar a minimizar a sonolência é:

  • Inclua proteína nas refeições, como folhas verdes e carnes magras;
  • Beber bastante água;
  • Evite consumir cafeína;
  • Caminhar ou realizar um breve alongamento depois de comer;
  • Manter uma rotina noturna de qualidade;
  • Respire profundamente após e durante as refeições.

Leia mais: O que comer à noite? Veja opções de jantar leve e saudável 


Como foi dito, sentir vontade de dormir depois de uma refeição é uma resposta natural do corpo, porém, se você estiver enfrentando sonolência após as refeições de forma persistente ou se essa sonolência estiver afetando negativamente sua qualidade de vida, é recomendável procurar orientação médica. 

Nesses casos, pode estar relacionada a distúrbios do sono, desregulação do açúcar no sangue e ligada a hábitos alimentares inadequados. 

Um profissional de saúde pode avaliar sua situação, realizar exames se necessário e fornecer recomendações específicas para lidar com esse problema, que podem incluir mudanças na dieta, ajustes nos horários das refeições ou a investigação de possíveis distúrbios subjacentes.

Acompanhe os artigos e redes sociais do Minuto Saudável para mais conteúdos relacionados a saúde e alimentação! 




Source link