ONU exige investigação ‘imparcial’ após massacre de 28 pessoas em Burkina Faso – Notícias



O Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos pediu neste sábado (7) às autoridades de transição de Burkina Faso que realizem uma investigação “rápida, imparcial e transparente” sobre o assassinato de 28 pessoas, cujos corpos foram encontrados no fim de semana passado.


“Peço que garantam uma investigação rápida, completa, imparcial e transparente e responsabilizem todos os envolvidos, independentemente de sua posição ou cargo”, pediu Volker Türk.


O governo de Burkina Faso anunciou na última segunda-feira (2) a descoberta de 28 corpos na véspera do Ano Novo em Nouna, no noroeste do país.



O Coletivo contra a Impunidade e Estigmatização das Comunidades denunciou “abusos” cometidos pelos Voluntários para a Defesa da Pátria que apoiam o Exército.


Burkina Faso é uma das nações mais pobres e instáveis do mundo. Desde 2015, enfrenta uma insurgência liderada por jihadistas afiliados à Al-Qaeda e ao grupo Estado Islâmico, que causou dezenas de milhares de mortes e desalojou cerca de dois milhões de pessoas.


Os ataques contra as forças de segurança e a população civil aumentaram nos últimos meses, especialmente nas regiões de fronteira com o Mali e o Níger.


Somália está à beira da fome, adverte ONU em ‘último alerta’ antes de catástrofe alimentar




Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *