Premiê israelense afirma ter ‘apoio inabalável’ de países europeus – Notícias



O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, conversou neste sábado (14), por telefone, com o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz; com o presidente da França, Emmanuel Macron; e com o primeiro-ministro da Grécia, Kyriakos Mitsotakis, sobre a situação atual em Gaza, onde uma invasão terrestre do Exército israelense parece iminente para desmantelar o grupo terrorista Hamas.


De acordo com uma declaração do gabinete do primeiro-ministro, os três líderes europeus “expressaram seu apoio inabalável a Israel”.



Os movimentos de blindados militares e carros de combate aumentaram nos arredores de Gaza, na expectativa de uma possível incursão terrestre em grande escala de Israel na área, onde os bombardeios israelenses não cessaram, enquanto mais de 1 milhão de pessoas foram convocadas a evacuar do norte para o sul da região.


Israel posicionou pelo menos 35 batalhões na zona fronteiriça com a Faixa pelo norte. Eles estão preparados para intensificar a ofensiva, e há uma agitação constante de tanques, veículos blindados para transporte de tropas, escavadeiras, caminhões-cisterna e jipes de artilharia.


Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo Telegram


Nos intensos bombardeios, o Exército israelense informou que matou dois comandantes militares das Brigadas Al Qassam, o braço armado do Hamas: Ali Qadhi, comandante da unidade que liderou o ataque brutal contra Israel há uma semana — que deixou mais de 1.300 mortos, a maioria civil e pelo menos 280 soldados — e o chefe da força aérea do grupo, Murad Abu Murad, também envolvido no planejamento do massacre.


As tropas israelenses já realizaram nesta sexta-feira (13) pequenas incursões em Gaza, para “eliminar a ameaça terrorista na área e localizar reféns”. A mídia israelense relatou que soldados encontraram corpos de reféns israelenses, mas o Exército não confirmou a informação.


Após avisos de Israel, moradores vão para o sul de Gaza; veja fotos




Source link