O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ex-presidente Dilma Rousseff.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a ex-presidente Dilma Rousseff.| Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quinta-feira (16) que, se depender dele, Dilma Rousseff será a próxima presidente do Novo Banco de Desenvolvimento (NBD), o banco do Brics, grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Lula fez a declaração em entrevista à CNN Brasil.

“Se depender de mim, ela vai ser [presidente do banco do Brics]. A Dilma é uma figura extraordinária. Se eu não tivesse sido presidente e, sim, ministro político da Dilma, não teria acontecido o que aconteceu. Acho que faltou um pouco de conversa, de paciência, mas ela é uma mulher extraordinária, digna de muito respeito, e o PT adora ela”, disse.

Hoje, o banco do Brics é presidido por Marcos Troyjo. Indicado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), Troyjo tem mandato até 2025. O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, já estaria tentando convencer Troyjo a renunciar ao cargo para indicar a ex-presidente. A sede da instituição fica em Xangai, na China. “Ela é muito competente tecnicamente. Se for presidente do Brics, será uma coisa maravilhosa para o Brics e para o Brasil”, acrescentou Lula.