Universidade Estadual de Campinas
Universidade Estadual de Campinas| Foto: Alex Matos/ Antonio Scarpinetti/Paulo Cavalheri/Unicamp

Após a sanção do projeto de lei que proíbe a exigência de comprovante de vacinação contra a Covid-19 como condição para acesso a locais públicos e privados no estado de São Paulo, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) informou, nesta quarta-feira (15), que deixará de exigir comprovante de vacinação de alunos e servidores.

A Unicamp comunicou a decisão em nota, na qual também enfatizou a importância do esquema de vacinação completo “com o objetivo de melhor planejar ações de Saúde Pública e realizar a vigilância epidemiológica da doença em seus campi”.

Como mostrado pela Gazeta do Povo, estudantes da Unicamp que não tinham o comprovante de vacinação contra a Covid-19 foram impedidos de fazer matrícula na instituição, enquanto alunos já matriculados sem vacinação não podiam acessar as dependências da universidade.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, a Universidade Estadual Paulista (Unesp), que ainda exige a vacinação, está analisando o impacto da lei sancionada. Igualmente a Universidade de São Paulo (USP) informou que não ainda avaliou qual regra será adotada – a instituição também cobra vacinação completa dos estudantes e professores.