Venda de ações na bolsa conclui privatização da Sabesp



O processo de privatização da Sabesp, companhia de saneamento básico do estado de São Paulo, entrou na reta final após as suas ações serem colocadas à venda nesta sexta-feira (21). O governo paulista publicou o prospecto da oferta pública de ações logo após o fechamento do mercado financeiro. Segundo o documento, a partir de segunda-feira (24) até sexta-feira (28), empresas credenciadas na bolsa de valores brasileira (B3) poderão fazer sus propostas para levar um total de 15% das ações da estatal.

A administração do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) espera obter até R$ 16,5 bilhões com esta oferta pública de ações da Sabesp, considerando a cotação alcançada na sexta-feira (21), de R$ 74,85 cada papel após o fechamento do pregão. O prospecto preliminar para a operação que tornará a Sabesp uma companhia privada envolverá a oferta base de 191,7 milhões de ações e lote suplementar de 28,8 milhões.

De acordo com o informe divulgado, as duas empresas que oferecerem o maior valor por ação serão selecionadas ao final deste período. Elas então vão competir sobre qual oferecerá mais recursos ao governo estadual. O resultado da vencedora sairá em 15 de julho, com a liquidação da operação sendo concluída no dia 22 do mesmo mês. Em paralelo, a partir do de 1º de julho, será aberta a venda de outros 17% das ações da Sabesp. Os papéis poderão ser comprados por investidores aptos a operar no mercado de ações, incluindo pessoas físicas.

Até a sexta-feira (21), o estado de São Paulo detinha 50,3% das ações da Sabesp. Com a conclusão do processo de privatização, passará a deter uma fatia minoritária de 18% dos papéis da empresa. Apesar disso, após a venda do controle da companhia de saneamento, o governo ainda terá poder de veto em algumas decisões. Atualmente, quase metade das ações da empresa já está sob controle privado, sendo que parte é negociada na B3 e parte na Bolsa de Valores de Nova York, nos Estados Unidos.

Sabesp atende 28 milhões de clientes e registrou lucro no último balanço anual

O projeto que autorizou a privatização da Sabesp foi aprovado pela Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) em dezembro de 2023. Mas para incluir a capital do estado na privatização, a Câmara Municipal de São Paulo também a aprovou em 2 de maio deste ano. Atendendo 375 municípios com 28 milhões de clientes, o valor de mercado da empresa chegou, em 2022, a R$ 39,1 bilhões. A empresa registrou lucro de R$ 3,1 bilhões no ano passado, sendo 25% desse montante revertidos como dividendos aos acionistas e R$ 2,4 bilhões destinados a investimentos.

Na próxima semana, a diretoria da Sabesp inicia sua turnê internacional para apresentar o seu modelo de oferta de ações e projetos de desestatização, concessões e parcerias do estado, começando pelos Estados Unidos, seguido de Europa. Estão previstas reuniões também com investidores no restante do país.



Source link