Vereador sugere que autismo se cura na chibatada


O vereador do Estado do Ceará, Eúde Lucas (PDT-CE), sugeriu que é na “chibatada” que se cura pessoas que sofrem de autismo, condição que afeta cerca de dois milhões de brasileiros.

O pronunciamento ocorreu na quarta-feira 20, em discurso no plenário da Câmara Municipal de Jucás, município do interior do Ceará. O vereador, que também é o presidente da Casa, inicialmente esnobou mensagens de apoio à atriz Letícia Sabatella — no domingo 17, em entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo, ela revelou que recebeu diagnóstico de Transtorno de Espectro Autista (TEA).

Em seguida, o parlamentar disse que perdeu a condição de autismo “na peia” ou “na chibatada”.

“Tem uma declaração que os artistas, os autores, sei lá…tá rondando”, começou Eúde Lucas. “Eu digo ‘eu era autista’, só que meu pai tirou esse autismo na peia, quando, naquele tempo, se tirava autista era na chibatada, já que eu era um menino traquina.”

Vereador se pronunciou e disse que não teve a intenção de ofender

O comentário repercutiu de forma negativa, e o vereador divulgou, ainda na quarta-feira, uma nota, na qual lamentou o episódio.

Por meio do perfil da Câmara Municipal de Jucás, no Instagram, Eúde Lucas afirmou que não teve a intenção de ofender, que se expressou de maneira equivocada e “lamentou profundamente que as pessoas tenham o interpretado mal”.

O vereador também afirmou que, em sua fala, estava se referindo ao próprio passado, uma vez que recebeu o tratamento do seu próprio pai.

vereador autismo chibatada2
Nota de esclarecimento da Câmara Municipal de Jucás | Foto: Reprodução/redes sociais

A Polícia Civil do Ceará vai abrir um procedimento para investigar as falas do vereador Eúde Lucas. Conforme a Delegacia Municipal de Jucás, a análise das falas do parlamentar vai embasar o inquérito policial, que deve apurar se ele cometeu crime de discriminação contra pessoa com deficiência, como previsto no artigo 88 da lei 15. 146/15.

Leia mais:





Source link